Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) divulga informações socioeconômicas de Ilha Comprida

por CMIC/Jaqueline Aristeu - Jornalista — publicado 17/07/2018 11h35, última modificação 18/07/2018 16h56
Essas informações permitem ao governo conhecer as reais condições de vida da população e a partir delas, selecionar as famílias para diversos programas sociais.



EM REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA, O CMAS

DEBATEU TEMAS VITAIS PARA A NOSSA POPULAÇÃO

 

 

Por Jaqueline Aristeu


Aconteceu na última sexta-feira, 14/07, a Reunião Extraordinária do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS). Na sala de Conselhos da Câmara Municipal de Ilha Comprida, os participantes debateram as informações Socioeconômicas das famílias do município, através dos Relatórios de Informações Sociais disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, o Plano de Ação 2018, o resumo das atividades do 1º semestre do NUPS, CCMI, Ilha Jovem e CRAS, além da apresentação do novo Supervisor do Projeto Criança Feliz e de novos cursos.

Os Relatórios de Informações Sociais estão disponíveis para todos no site do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário.

No Cadastro Único para Programas Sociais há informações socioeconômicas das famílias brasileiras de baixa renda – aquelas com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa. Essas informações permitem ao governo conhecer as reais condições de vida da população e a partir delas, selecionar as famílias para diversos programas sociais.

No município, o total de famílias inscritas no Cadastro Único em maio de 2018 era de 3.148, dentre as quais:

  • 760 com renda per capita familiar de até R$ 85,00;

  • 392 com renda per capita familiar entre R$ 85,01 e R$ 170,00;

  • 772 com renda per capita familiar entre R$ 170,01 e meio salário mínimo;

  • 1.224 com renda per capita acima de meio salário mínimo.

O gráfico abaixo, nos dá uma dimensão dos dados acima.

O Programa Bolsa Família (PBF) é um programa de transferência condicionada de renda que beneficia famílias pobres e extremamente pobres, inscritas no Cadastro Único. O PBF beneficiou, no mês de junho de 2018801 famílias, representando uma cobertura de 112,5% da estimativa de famílias pobres no município. As famílias recebem benefícios com valor médio de R$ 165,97 e o valor total transferido pelo governo federal em benefícios às famílias atendidas alcançou R$ 132.943,00 no mês.

Em relação às condicionalidades, o acompanhamento da frequência escolar, com base no 4º bimestre de novembro de 2017, atingiu o percentual de 98,6%, para crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos, o que equivale a 801 alunos acompanhados em relação ao público no perfil equivalente a 812. Para os jovens entre 16 e 17 anos, o percentual atingido foi de 97,1%, resultando em 165 jovens acompanhados de um total de 170.

Já o acompanhamento da saúde das famílias, na vigência de dezembro de 2017, atingiu 98,7%, percentual equivale a 543 famílias de um total de 550 que compunham o público no perfil para acompanhamento da área de saúde do município.

Vale destacar que o Município de Ilha Comprida tem o 3° melhor Índice de Desenvolvimento Humano do Vale do Ribeira.

A próxima Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) será no dia 31 de agosto, às 9:00hs, na Sala de Conselhos da Câmara Municipal de Ilha Comprida e é aberta ao público.



Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.